fbpx

Cocal entrega segunda remessa de álcool para o SUS de um total de 1 milhão de litros

13 de abril de 2020

O Grupo Cocal, empresa que faz parte da Copersucar, entregou no dia 8 de abril de 2020, 14 mil litros de álcool 70 para os municípios pertencentes às regiões administrativas de Bauru, Marília, Araçatuba e Presidente Prudente, totalizando mais de 100 municípios. Esta será a segunda remessa do grupo, sendo que a primeira seguiu para a Região Sul na semana passada.

A entrega faz parte da ação coordenada pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) para o esforço coletivo de doação de um milhão de litros de álcool 70 para serem utilizados na contensão do coronavírus.  O objetivo da ação da Unica, da qual o Grupo Cocal é integrante ativo, é contribuir com o abastecimento das unidades públicas de saúde de forma gratuita.

“A entrega de álcool 70 gratuito ao SUS é um ato de solidariedade que, além de contribuir com o Sistema Público de Saúde, ajuda a disponibilização do produto para o consumidor. É uma rede de solidariedade que está se formando, com laboratórios e universidades públicas e privadas transformando o álcool 70 em álcool gel. Nós, da Cocal, temos o privilégio em participar ativamente desse esforço, por isso nossos colaboradores estão trabalhando dia e noite, em segurança, para levar segurança a todos”, afirmou Carlos Ubiratan Garms, Conselheiro da Cocal.

Seis Estados receberão essa doação: São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Espírito Santo, Paraná e Santa Catarina. O álcool 70 a ser doado será produzido voluntariamente após a concessão de autorização extraordinária e temporária pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), expedida no último dia 19 de março, que permitiu a produção, a doação e o transporte. O produto é usado para desinfecção e é essencial para serviços de saúde.

Os volumes serão transportados até pontos indicados pelas Secretarias de Saúde desses estados, onde ocorrerá o processamento industrial, para a transformação em gel ou envase da solução líquida. Após isso, a distribuição para as unidades públicas de saúde estará sob a coordenação das Secretarias Estaduais. Toda a operação está respeitando as medidas de higiene e segurança conforme orientações do Ministério da Saúde e da Anvisa.