fbpx

Agrishow 2011: setor busca novas tecnologias para superar desafios

10 de maio de 2011

Colhedeiras modernas fabricadas pela indústria Santal, cuja tração por esteira permite que a máquina opere em qualquer tipo de canavial, ou então um caminhão bicombustível produzido pela montadora Iveco, capaz de reduzir o consumo do óleo diesel com o uso do etanol.

Estas foram duas novidades que chamaram a atenção de empresários do setor sucroenergético durante os quatro dias (02 a 06/05) da 18ª Feira Internacional de Tecnologia Agrícola em Ação (Agrishow), em Ribeirão Preto (SP).

Para Sérgio Prado, representante do escritório da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) em Ribeirão Preto, nos últimos anos a inovação tecnológica virou sinônimo de produtividade no setor sucroenergético, principalmente na região Centro-Sul do País, que vive um processo intenso de mecanização.

“Por causa de uma série de normas e critérios de sustentabilidade, as máquinas estão cada vez mais presentes no campo. Em São Paulo, por exemplo, onde a colheita será toda mecanizada até 2017, mais de 60% da colheita da cana já é feita com o uso de máquinas,” explica.

Na edição de 2011, a Agrishow teve aproximadamente 765 marcas do Brasil e de diversas partes do mundo expondo seus novos produtos. A expectativa dos organizadores é de que o público total da feira tenha sido de 145 mil visitantes. Em resultado financeiro, estima-se que a Agrishow alcance ou até supere os negócios realizados em 2010, quando o movimento atingiu algo próximo a R$ 1,2 bilhão.

AGORA no evento

Estande do AGORA mostra suas principais ações educacionais
e institucionais em 2010 e 2011 (Cortesia UNICA/ Foto: Aline Silva) A presença da UNICA na Agrishow ocorreu por meio da participação do Projeto AGORA. Considerada uma das maiores ações de comunicação e marketing do agronegócio nacional, o AGORA reúne onze entidades e oito empresas ligadas à cadeia produtiva da cana. No estande do Projeto, os visitantes da feira tiveram a oportunidade de aprofundar seus conhecimentos sobre como é produzido o biocombustível renovável mais avançado do mundo, o etanol de cana. As principais atividades desenvolvidas pelo AGORA nas áreas institucional, política e educacional desde o seu lançamento oficial, em junho de 2009, também foram apresentadas por meio de um vídeo.

Prêmio TOP Etanol, a participação inédita do setor sucroenergético na edição de 2010 do Salão do Automóvel de São Paulo, e a iniciativa educacional Estudo Municípios Canavieiros foram alguns dos destaques.

Durante os quatro dias de realização da Agrishow, foram distribuídas mais de 400 pastas do Projeto AGORA, duas mil cartilhas do Guia do Etanol .