fbpx

Aneel esclarece dúvidas sobre regulamentação de bioeletricidade

21 de junho de 2011

Uma sessão de esclarecimentos sobre como os agentes de geração devem informar a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) os valores de potência instalada e de potência líquida atraiu representantes de cerca de 30 empresas associadas à União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA). O encontro, realizado na quinta-feira (16/06) a convite da UNICA na sede da entidade, contou com apresentação do superintendente de Regulação de Geração da Aneel, Rui Altieiri, com participação do assessor da Aneel, Gentil Nogueira.

Ambos esclareceram dúvidas sobre a regulamentação para a geração de eletricidade, particularmente envolvendo uma resolução normativa editada pela Aneel em novembro de 2010 que regula a maneira de informar valores de potência e como ela deve ser aplicada. A visita foi aproveitada pelos representantes da Aneel para ampliar o entendimento sobre as necessidades das usinas de bioeletricidade e o processo de fabricação de açúcar e etanol.

“Esse diálogo entre os agentes do setor elétrico e da indústria sucroenergética é um instrumento importante para o aprimoramento contínuo do ambiente regulatório do setor elétrico e para o desenvolvimento da bioeletricidade sucroenergética,” avalia o gerente de bioeletricidade da UNICA, Zilmar de Souza.

A geração de bioeletricidade nas usinas ocorre com o uso da biomassa da cana-de-açúcar, o que a torna bastante peculiar em relação às demais fontes, com características próprias. “Por isso, é extremamente louvável os agentes reguladores e formuladores de políticas públicas conhecerem as especificidades dessa fonte, para que a regulamentação que norteia a atividade de geração de bioeletricidade reflita sessas especificidades,” conclui Souza.