fbpx

Bioplásticos: acordo Dow-Mitsui consolida novo mercado para etanol

29 de novembro de 2011

undefinedUma joint venture entre a americana Dow Chemical e a japonesa Mitsui, confirmada no início de novembro e prevendo a construção de uma unidade industrial em Minas Gerais para produzir bioplásticos a partir do etanol, reforça a tendência de crescimento no uso do biocombustível brasileiro na confecção de embalagens flexíveis de alto desempenho, como produtos alimentícios, médicos e de higiene. O consultor de Emissões e Tecnologia da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Alfred Szwarc, ressalta que a parceria formada pelas duas multinacionais amplia as perspectivas para as energias renováveis na indústria química.

“Dow e Mitsui seguem os passos já trilhados com sucesso pela Braskem, subsidiária do Grupo Odebrecht e a primeira empresa a usar o derivado da cana na fabricação de polietileno, o plástico mais consumido no mundo. Isso resultará em uma oferta ainda maior do produto que, em menos de dois anos, já conquistou clientes como Coca-Cola
Com a joint venture, cada empresa terá participação de 50% na operação de uma plantação de cana-de-açúcar em Santa Vitória (MG), anteriormente pertencente à Dow Chemical. No mesmo local será concluída no segundo trimestre de 2013 a construção de uma usina de fabricação de etanol, cuja capacidade de produção será de 240 mil litros do combustível renovável por ano. A transação, fechada entre a Dow e a Mitsui, conclui uma 
negociação iniciada em 19 de julho deste ano, quando as duas empresas assinaram um memorando de entendimento se comprometendo a pesquisar a produção de equipamentos destinados à nova planta de etanol no estado mineiro.

“Este memorando inclui ainda a expansão da produção de etanol, construção e operação no Brasil de uma planta de transformação do combustível renovável em polietileno verde,” revela Luis Cirihal, diretor de Negócios para Alternativas Verdes e de Desenvolvimento de Novos Negócios da Dow para a América Latina. O cronograma e os recursos financeiros necessários para erguer a nova unidade industrial ainda não foram definidos pelos parceiros.

A Dow América Latina possui 27 fábricas, 15 escritórios e 14 centros de pesquisa em diversos países. Com sede em Tokyo, a Mitsui mantém uma rede global com 151 escritórios, 461 subsidiárias e empresas associadas em todo o mundo.