fbpx

Certificação nos EUA para bombas que operam com até 25% de etanol

17 de março de 2010

undefinedUma nova série de bombas para postos de combustíveis, capazes de operar com uma mistura de até 25% de etanol na gasolina (E25), acaba de ser aprovada por uma das mais importantes certificadoras americanas de equipamentos, o Underwriters Laboratory (UL). Na avaliação do consultor de emissões e tecnologia da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Alfred Szwarc, a decisão do UL quebra um tabu.

“Trata-se de uma importante sinalização de que o mercado americano já está se preparando para um possível aumento no teor de etanol na gasolina. A decisão da UL sepulta a idéia equivocada de que não existem bombas de combustíveis nos Estados Unidos compatíveis com teores mais elevados de mistura do que o E10, que é o limite vigente hoje,” explica Szwarc.

Para Robert White, diretor de desenvolvimento de mercado de uma das entidades americanas que reúne produtores de etanol, a Renewable Fuels Association (RFA), “a certificação do UL é um passo importante que ajudará a expandir o uso do etanol.” Segundo ele, com a expectativa de que a EPA (agência ambiental americana) aprove a mistura de 15% (E15) de etanol na gasolina ainda este ano, a certificação da nova bomba dá aos donos de postos uma forma de oferecer a seus clientes o E15. Porém, a RFA ainda luta pela certificação de bombas que permitam ao consumidor definir sua própria mistura de gasolina e etanol que cheguem ao limite de 85% de etanol, o que ampliaria a disponibilidade do combustível utilizado em carros flex produzidos nos EUA, o E85.

Szwarc acredita que embora não haja perspectivas de que, em curto prazo, haja a adoção de 25% de mistura de etanol na gasolina americana, a exemplo do que já existe no Brasil, a disponibilidade dessas bombas de combustível no mercado é um passo para que se possa considerar essa possibilidade no futuro.