fbpx

Conselheiro da UNICA toma posse no Cosag da Fiesp

30 de setembro de 2016

Nos próximos anos, o diretor da região Brasil da Tereos, Jacyr Costa Filho, ocupará a presidência do Conselho Superior do Agronegócio (Cosag) da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), sucedendo o executivo João de Almeida Sampaio Filho, que ocupava o cargo desde 2011.

Presente na solenidade de posse realizada durante a 73ª reunião do Conselho, organizada na manhã de quinta-feira (29/09), na sede da Fiesp, em São Paulo (SP), o diretor Técnico da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Antonio de Padua Rodrigues, acredita que Jacyr reúne qualidades imprescindíveis para a nova função na Fiesp.

“Ele é um dos executivos mais respeitados no setor sucroenergético, e a sua capacidade de articulação e interação será ainda mais importante à frente do Cosag, que agrega diferentes segmentos da agricultura brasileira”, avalia Padua. O Cosag é coordenado pelo Instituto Roberto Simonsen (IRS) e tem por objetivo debater, realizar estudos e propor políticas na área do agronegócio.

Currículo

Engenheiro civil e administrador de empresas com especialização em Marketing pelo International Institute for Management Development (IMD), em Lausanne, Suíça, Jacyr Costa possui mais de 30 anos de experiência no Agronegócio, dos quais mais de nove são dedicados à Tereos, controladora do grupo Guarani, associado à UNICA. Além de ser conselheiro da entidade e o novo presidente do Cosag, o executivo também comanda o Comitê de Agronegócio da Associação Brasileira do Agronegócio (ABAG).

A Tereos, terceiro maior grupo de açúcar do mundo (segundo na Europa e no Brasil), é especializada na transformação de beterraba, cana-de-açúcar e cereais. A multinacional tem também posições de liderança nos mercados de etanol (primeiro na Europa) e amido (terceiro na Europa). A companhia possui 43 unidades industriais e emprega 24 mil pessoas em quatro continentes. Em 2014/15, registrou 4,3 bilhões de euros em receitas. Reúne 12 mil produtores cooperados e atua com uma visão de longo prazo: a adição de valor às matérias-primas agrícolas, contribuindo para o fornecimento de alimentos de qualidade.