fbpx

Consumo total de combustíveis leves em outubro cai 3,10% no Brasil

24 de novembro de 2015

De acordo com recentes dados divulgados pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) e compilados pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), o consumo total de combustíveis utilizados pela frota de veículos leves, convertido em conteúdo energético, registrou no último mês de outubro uma queda de 3,10%, quando comparado ao mesmo mês do ano passado.

As maiores quedas foram registradas nos principais Estados produtores de etanol da Região Centro-Sul do Brasil: -3,65% em São Paulo e -4,57% no Paraná.

O destaque fica por conta da retração nas vendas de gasolina C, que anotou 3,47 bilhões de litros comercializados em outubro deste ano, contra 4 bilhões de litros no mesmo mês de 2014, uma queda de aproximadamente 13%.

Já a participação do etanol hidratado carburante, aquele utilizado diretamente no tanque dos automóveis, segue em alta, totalizando 1,75 bilhão de litros em outubro de 2015, contra 1,21 bilhão de litros em outubro do ano passado.

É justamente para esta performance positiva do biocombustível produzido à base de cana que o diretor Técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues, chama a atenção.

“O etanol hidratado respondeu por cerca de 26% desta demanda de combustíveis no Brasil em outubro de 2015, contra 25,62% em setembro deste ano e 17,45% se comparado a outubro de 2014, ou seja, mesmo com a recente elevação dos preços verificada nas bombas, o consumidor continua privilegiando o biocombustível limpo e renovável na hora de abastecer”, concluiu o executivo da UNICA.

Esta tendência de alta do etanol foi observada nos estados de São Paulo, Paraná, Goiás e Mato Grosso. Já em Minas Gerais, essa participação apresentou leve recuo quando comparada ao resultado do mês passado; 29,45% em outubro, contra 29,91% em setembro.