fbpx

Copersucar inova para garantir crescimento dentro e fora do País

0
2 de outubro de 2008


Empresas do setor sucroenergético estão investindo e inovando em ritmo acelerado, tanto para expandir suas operações e ganhar competitividade como para garantir que suas infra-estruturas estejam adequadas para futuras demandas de mercado. Exemplo dessa postura é a criação da Copersucar S.A., anunciada esta semana (01/10/2008), com o objetivo de aumentar a flexibilidade da organização para alavancar investimentos e estabelecer novas parcerias estratégicas, tanto no mercado brasileiro quanto no exterior.

A novidade parte de um modelo de negócios diferenciado, que oferece uma alternativa a  produtores interessados em manter sua autonomia de produção e que pretendam, ao mesmo tempo, se tornar acionistas de uma organização que atua em toda a cadeia de negócios de açúcar e bioenergia, da logística de armazenamento e transporte à comercialização e entrega dos produtos ao cliente final. A Copersucar S.A. pretende utilizar essa fórmula para atrair novos sócios, oferecendo ainda ganhos em escala com logística, comercialização e gestão de riscos de mercado.

O presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Marcos Jank, avalia que iniciativas como esta tem um peso enorme, pois demonstram a força do setor para se preparar para as próximas etapas de sua expansão: “Investimentos em inovações, inclusive as de natureza estrutural e estratégica, são uma demonstração inequívoca do compromisso do setor sucroenergético com as necessidades do mercado, atuais e futuras. Seguramente teremos mais investimentos como este nos próximos meses, sempre voltados para ganhos de competitividade e agilidade pelas empresas do setor.”



Criada pelos mesmos produtores de açúcar e álcool que integram a Cooperativa de Produtores de Cana-de-Açúcar, Açúcar e Álcool do Estado de São Paulo e que passam a ser acionistas da Produpar, holding que detém o seu controle, a Copersucar S.A. é composta por 33 usinas nos estados de São Paulo, Paraná e Minas Gerais. A nova companhia pretende triplicar sua produção até 2018, quando o seu volume de processamento de cana deverá chegar a 200 milhões de toneladas, contra os 70 milhões previstos para a safra atual (2008/09). A Copersucar S.A. detém hoje 14% da comercialização de açúcar e 14% de álcool no Brasil.

A Copersucar S.A. pretende ainda adquirir açúcar e etanol de produtores independentes para comercialização no mercado interno e no exterior. Na safra atual, este negócio representa US$ 200 milhões, com a comercialização de 590 mil toneladas de açúcar e 40 milhões de litros de etanol, valores que devem ser duplicados na safra 2009/10. No mercado externo, estão previstos para este ano negócios envolvendo três milhões de toneladas de açúcar, crescimento de 25% em relação à safra 2007/08, e de um bilhão de litros de etanol, 50% a mais. Com isso, o faturamento previsto é de R$ 5,7 bilhões, contra R$ 4,5 bilhões na safra passada.

Com a criação da S.A., a cooperativa será mantida para assegurar a eficiência operacional e a flexibilidade na oferta de produtos da cana-de-açúcar e, também, para garantir que 100% da produção das usinas sejam destinados para a Copersucar S.A. comercializar, com exclusividade. No início de suas operações, a nova empresa não negociará ações nas bolsas de valores e somente aceitará a adesão de novos acionistas quando forem produtores de açúcar e álcool.

A Copersucar S.A. já nasce como uma das maiores empresas privadas de exportação de açúcar do mundo, com domínio sobre 5% de todas as transações comerciais do produto no mercado internacional. Com isso, a nova companhia pretende acelerar seu processo de internacionalização e de atuação global, ampliando o relacionamento comercial com clientes em todos os continentes.