fbpx

Crescimento da cana como fonte de energia renovável no Brasil é destaque nos EUA

0
31 de março de 2009


A cana-de-açúcar é a fonte de energia renovável mais utilizada no Brasil, representando 16% do total da demanda energética do país. A informação foi levada ao fórum de Meio Ambiente de Aspen (Aspen Environment Forum), realizado entre os dias 25 e 28 de março no estado americano de Colorado, pelo representante-chefe da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) na América do Norte, Joel Velasco.
 
“O crescimento da cana como fonte renovável se deve ao uso inovador do etanol no transporte e à geração de eletricidade a partir da queima do bagaço de cana, essencial para o desenvolvimento sustentável do Brasil”, destacou o representante da UNICA.


Velasco foi o único representante brasileiro a participar do prestigioso evento em Aspen, onde também palestraram personalidades como a administradora da Agência de Proteção ao Meio Ambiente dos EUA (EPA), Lisa Jackson, e o Governador do estado de Colorado, Bill Ritter. O Aspen Institute é conhecido mundialmente por ser um fórum de debates entre grandes formadores de opinião.


O executivo da UNICA fez uma apresentação no painel “O Futuro dos Biocombustíveis”, onde mostrou que o etanol de cana-de-açúcar do Brasil reduz em até 90% as emissões de gás carbônico em comparação à gasolina, um valor não alcançado por nenhum outro biocombustível disponível comercialmente.


De acordo com Velasco, substituir os combustíveis fósseis por biocombustíveis não é o bastante. “O desafio que buscamos é maior. É substituir combustíveis fósseis por um combustível com baixas emissões de carbono, que seja sustentável e que atenue o aquecimento global”, concluiu. 


 



MAIS SOBRE O ASPEN INSTITUTE

O interesse pelo sucesso brasileiro com etanol não é novidade para o Aspen Institute. Em 2006, o respeitado instituto produziu um relatório intitulado A High Growth Strategy for Ethanol, que descreveu uma serie de recomendações para os EUA impulsionarem o desenvolvimento do etanol (Clique aqui e saiba mais). Um dos capítulos do relatório detalhou as lições que os EUA podem aprender com o Brasil. O artigo, “Ethanol Lessons from Brazil” foi escrito por David Sandalow, recentemente nomeado pelo presidente Barack Obama para ser o sub-secretario de Energia para Política Internacional e que também participou da conferência em Aspen este ano (saiba mais).