fbpx

Embaixadas brasileiras querem intensificar promoção de etanol

5 de novembro de 2009

Representantes do Ministério das Relações Exteriores (MRE) e funcionários contratados por consulados e embaixadas brasileiras em diversos países das Américas terão a missão de intensificar a promoção do etanol produzido a partir da cana-de-açúcar. Para aprofundar seus conhecimentos em relação aos benefícios econômicos, sociais e ambientais da produção de etanol no Brasil, um grupo de 22 contratados do governo brasileiro no exterior esteve na sede da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) na sexta-feira (30 /10/09), para se informar sobre o desenvolvimento do combustível renovável no País. Os participantes atuam nas embaixadas do Brasil em Washington (EUA), Assunção (PAR), Buenos Aires (ARG), Caracas (VEN), Lima (PER), Montevidéu (URU) entre outras, e em consulados brasileiros instalados nesses mesmos países.

“A visita ao Brasil faz parte das novas diretrizes de promoção comercial recentemente implementadas pela Divisão de Operações Comerciais do MRE, chefiado pelo ministro Norton Rapesta. A idéia é trazer ao País contratados locais das embaixadas brasileiras nas Américas. Futuramente, pretendemos estender o programa a outros continentes, como Europa, Ásia e África”, informou Soraya Castilho, oficial de Chancelaria ligada à Divisão de Operações de Promoção Comercial do MRE.

Eduardo Leão de Sousa, diretor executivo da UNICA, acredita que a visita tem importância estratégica para a indústria canavieira do Brasil, um dos setores que atualmente mais despertam interesse comercial no exterior. “Como parte do corpo consular ou do staff das representações diplomáticas brasileiras em países sul-americanos, estes funcionários precisam estar bem informados sobre os projetos em andamento no nosso setor, para que obtenham sucesso na promoção do etanol, estimulando as exportações brasileiras e atraindo investimento direto para o País”.

Na UNICA, a delegação assistiu a uma apresentação feita por Nayana Rizzo, relações institucionais da entidade. Durante a reunião, foram abordados todos os temas ligados à produção e utilização de etanol no País, desde o seu início, na década de 1970, quando houve a implantação do Programa Brasileiro do Álcool (Próalcool), até os dias atuais. O grupo também fez uma visita à Usina Costa Pinto em Piracicaba, do Grupo Cosan, associada da UNICA, para conhecer todos os detalhes do processo de produção de açúcar, etanol e bioeletricidade.