fbpx

Empresas do setor sucroenergético assumem novas identidades

8 de fevereiro de 2013

Uma das principais empresas do setor sucroenergético brasileiro, a ETH, lançou este ano um novo nome e marca, buscando um alinhamento maior com a identidade visual das demais empresas da Organização Odebrecht. A partir de 5 de fevereiro, a empresa passou a ser conhecida como Odebrecht Agroindustrial.

Para o presidente da empresa e conselheiro da UNICA, Luiz de Mendonça, a alteração também reafirma o compromisso original da empresa, criada em 2007, com a produção de energia limpa e renovável e a busca da liderança em bioenergia no País. “A Odebrecht Agroindustrial mantém sua meta de ser referência no setor em termos de competitividade, sustentabilidade e valorização das pessoas,” disse.

A inserção do termo agroindustrial no novo nome remete a toda a cadeia produtiva: o plantio da cana-de-açúcar, o processo de industrialização e o produto final entregue ao cliente. Das nove Unidades Agroindustriais da Odebrecht distribuídas pelos estados de São Paulo, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás, sete são associadas à UNICA: Alcídia e Conquista (SP), Alto Taquari (MT), Eldorado e Santa Luzia (MS), Morro Vermelho e Rio Claro (GO).

Para a safra 2013/14, a empresa prevê investimentos superiores a R$ 1 bilhão em suas operações. Entre as prioridades estão o plantio de mais de 100 mil hectares de cana-de-açúcar e um aumento em 30% no volume de moagem em relação à safra anterior, elevando a moagem para um total estimado em 26 milhões de toneladas de cana. Esse total permitirá produzir 2 bilhões de litros de etanol, cogerar 2 mil Gwh de energia elétrica e fabricar mais de 700 mil toneladas de açúcar.

Dreyfus vira Biosev

Mudança similar ocorreu com o segundo maior grupo empresarial do setor sucroenergético nacional em termos de moagem de cana. Braço brasileiro da francesa Louis Dreyfus Commodities, a LDC-SEV mudou seu nome para Biosev S.A. em maio de 2012. A empresa aproveitou o contexto em que planejava fazer uma abertura de capital na BM&FBovespa para se lançar ao mercado com a nova marca.

A Biosev é uma das líderes mundiais no setor sucroenergético, com 13 unidades localizadas nas principais regiões produtoras do Brasil. A empresa nasceu em 2009, a partir da fusão da LDC Bioenergia, do grupo Dreyfus, com a Santelisa Vale, uma das maiores companhias nacionais na produção e processamento de cana-de-açúcar.