fbpx

Feicana/FeiBio 2011: produtividade nos canaviais é prioridade

18 de fevereiro de 2011

A produtividade nos canaviais da região Centro-Sul do país foi um dos principais temas em discussão durante os três dias da Feicana/Feibio 2011, realizada em Araçatuba (SP) de 15 a 17 de fevereiro de 11. A questão é essencial para a ampliação da oferta, particularmente de etanol no País, e o aprofundamento dessas discussões tem o apoio da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), que participou da Feira com estande próprio e três palestrantes.

“A situação do setor é fruto da crise financeira mundial e de duas safras sem preços remuneradores. A tecnologia atual, associada a um canavial equilibrado, já aumentaria a oferta de cana na mesma área cultivada em 70 milhões de toneladas,” avalia Antonio de Padua Rodrigues, diretor Técnico da UNICA, que foi um dos palestrantes de um evento paralelo da Feicana/FeiBio organizado pela Organização dos Plantadores de Cana-de-Açúcar da Região Centro-Sul (Orplana).

Empresários que participaram do evento também levantaram questões sobre a conclusão de projetos adiados em função da crise econômica e a ampliação, já prevista, da moagem por novas unidades industriais, inauguradas a partir de 2005.  A melhoria da eficiência industrial, em especial em usinas mais antigas, faz parte de um conjunto de ações consideradas estruturais para aumentar a oferta de etanol, açúcar e energia.

Espaço para crescer

Nos canaviais da região Centro-Sul do País, a produtividade média nesta safra foi de 82,5 toneladas por hectare. Com esse nível de produtividade, os dados finais para moagem de cana-de-açúcar referentes à safra 2010/2011 deverão levar a um total aproximado de 556,2 milhões de toneladas, um aumento de 2,63% em relação à safra anterior.

O representante da UNICA em Ribeirão Preto, Sérgio Prado, que também participou da Feicana/FeiBio, atesta que a questão da produtividade é um ponto que está na mira dos produtores. Segundo ele, há uma série de discussões na mesa, cobrindo desde melhores técnicas de cultivo e adubação ao desenvolvimento de mais variedades e até mesmo o uso de cana transgênica. “São todos temas de vital importância, que estão em evidência no setor,” afirma.

AGORA e Renovação

Os Projetos AGORA e RenovAção foram destaques no estande da UNICA na Feicana/FeiBio 2011. O Projeto AGORA é uma das maiores iniciativas de comunicação integrada já implantadas no Brasil, unindo 18 empresas e entidades que fazem parte da cadeia produtiva da cana-de-açúcar. Já o RenovAção tem como  principal objetivo a requalificação dos cortadores manuais de cana para funções mais complexas em razão do avanço da mecanização da colheita.

A iniciativa é realizada em parceria pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) e a Federação dos Empregados Rurais Assalariados do Estado de São Paulo (Feraesp), com patrocínio das empresas Syngenta, John Deere, Case e Fundação Solidaridad e apoio do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) e do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai).

Para a assessora de responsabilidade social corporativa da UNICA Maria Luiza Barbosa, que levou à Feicana/FeiBio detalhes das iniciativas da entidade na área, o resultado foi positivo: “Pudemos explicar com mais detalhes o que estamos fazendo, o trabalho realizado até aqui para a requalificação anual de até sete mil trabalhadores que atuam no corte manual da cana por meio do Projeto RenovAção.  Para nós, da UNICA, o mais gratificante é perceber que o modelo que implementamos já serve como parâmetro para que várias outras usinas montem seus próprios projeto de requalificação,” afirmou.