fbpx

Governo priorizará energia renovável

0
12 de abril de 2006

O ministro de Minas e Energia, Silas Rondeau, anunciou ontem, durante seminário internacional que discutiu energias renováveis, que a prioridade no plano decenal de energia elétrica a ser divulgado nos próximos dias para consulta pública serão as energias renováveis, como solar, eólica e de biomassa.

O plano decenal, segundo o ministro, prevê um aumento da capacidade instalada do Brasil de 40 mil MW.

Segundo estudos do Cenbio, o Brasil tem um potencial de energia com biomassa estimado em 13,5 mil MW, mais do que a atual capacidade instalada da hidrelétrica de Itaipu, que produz 12,6 mil MW. Das fontes primárias de geração desse volume de energia limpa, a cana-de-açúcar responde pela produção de 4 mil MW.

O deputado alemão Hermann Scheer, que participou do evento, elogiou o programa brasileiro de produção de álcool e disse que o Brasil é o único país em que há um programa efetivo para desenvolver alternativas viáveis ao petróleo.

A diretora do Departamento de Desenvolvimento Energético do Ministério de Minas e Energia, Laura Pôrto, citou o Proálcool como programa fundamental para a viabilização energética brasileira e lembrou que, desde o seu início, o programa permitiu a economia de 1,09 bilhão de barris de petróleo, equivalente a 22 meses de produção da Petrobras. Essa economia impediu a emissão de 615 milhões de toneladas de gás carbônico no meio ambiente. As informações são da Agência Câmara.