fbpx

Moagem no CS fecha 2022 com crescimento de 3,63%

11 de janeiro de 2023
cana

A moagem de cana na segunda quinzena de dezembro na região Centro-Sul totalizou 2,63 milhões de toneladas, frente ao processamento modesto de 8,5 mil toneladas no mesmo período do ano anterior. No acumulado da safra, a moagem atingiu 541,57 milhões de toneladas até o final de 2022, ante 522,62 milhões de toneladas registradas no mesmo período de 2021 – um avanço de 3,63%.

Na segunda quinzena de dezembro, 33 unidades produtoras encerraram a moagem de cana-de-açúcar do atual ciclo. No início da primeira quinzena de janeiro, 16 unidades produtoras estavam em operação no Centro-Sul, sendo 6 unidades com processamento de cana-de-açúcar e 10 empresas que fabricam etanol a partir do milho.

Informações preliminares do Centro de Tecnologia Canavieira indicam que, no acumulado até dezembro, foram colhidas 73,4 toneladas por hectare na safra 2022/2023, o que representa um aumento de 8,22% no rendimento agrícola da lavoura na comparação com o mesmo período na safra 2021/2022 (67,8 toneladas por hectare).

A qualidade da matéria-prima colhida acumulada desde o início da safra até o final de dezembro, mensurada em kg de ATR por tonelada de cana-de-açúcar processada, apresentou redução de 1,26% na comparação com o mesmo período do último ciclo agrícola, atingindo 141,18 kg de ATR por tonelada nesta safra.

Produção de açúcar e etanol

A produção de açúcar na segunda metade de dezembro totalizou 165 mil toneladas. No acumulado desde o início da safra 2022/2023, a fabricação do adoçante totaliza 33,46 milhões de toneladas, contra 32,06 milhões de toneladas do ciclo anterior (+4,37%).

A participação das destilarias autônomas na moagem do Centro-Sul, durante o período de abril a dezembro, passou foi de 15,53% na safra atual, frente à 16,24% no ciclo 2021/2022. Com isso, ganhou espaço no processamento da matéria-prima as usinas de açúcar com destilaria anexa. Concomitantemente, cabe ressaltar que a quantidade de quilos de açúcar produzidos por estas últimas passou de 73,15 kg / ton de cana para 73,24 kg / ton de cana. Esse ligeiro acréscimo do rendimento, tão somente, seria insuficiente para conduzir ao aumento da produção observado. Portanto, o crescimento da produção de açúcar é reflexo da maior quantidade de cana processada.

Na segunda quinzena de dezembro, 322,24 milhões de litros (+91,95%) de etanol foram fabricados pelas unidades do Centro-Sul. Do volume total produzido, o etanol hidratado alcançou 177,11 milhões de litros (+65,06%), enquanto a produção de etanol anidro totalizou 145,13 milhões de litros (+139,59%).

No acumulado desde o início do atual ciclo agrícola até o final de dezembro, a fabricação do biocombustível totalizou 27,47 bilhões de litros (+3,08%), sendo 15,80 bilhões de etanol hidratado (-0,21%) e 11,66 bilhões de anidro (+7,90%).

Do total de etanol fabricado na última quinzena de dezembro, 63% foram fabricados a partir do milho, registrando produção de 202,97 milhões de litros neste ano contra 165,75 milhões de litros no mesmo período do ciclo 2021/2022 – avanço de 22,45%. No acumulado desde o início da safra, a produção de etanol de milho atingiu 3,25 bilhões de litros – avanço de 26,18% na comparação com igual período do ano passado.

Vendas de etanol

 No mês de dezembro, as unidades produtoras do Centro-Sul comercializaram 2,58 bilhões de litros de etanol, representando aumento de 18,79% em relação ao mesmo período da safra 2021/2022.

No mercado carburante, o volume de etanol hidratado comercializado totalizou 1,20 bilhão de litros, o que significa um aumento de 15,46% em relação ao mesmo período da safra anterior. A retirada de etanol anidro carburante pelas distribuidoras, por sua vez, atinge a marca de 992,44 milhões de litros, registrando crescimento de 13,65%.

No acumulado de abril a dezembro de 2022, foram comercializados 11,27 bilhões de litros de hidratado carburante (-0,39%) e 8,17 bilhões de litros de etanol anidro (+7,50%).

As vendas para o mercado externo seguem em direção semelhante, com 282,96 milhões de litros (+82,78%) comercializados em dezembro. No acumulado da safra, o volume de etanol exportado totalizou 2,01 bilhões de litros – um avanço de 54,97% em relação à safra 2021/2022.

Mercado de CBios

Dados da B3 registrados até o dia 31 de dezembro indicam a emissão de 31,74 milhões de CBios em 2022. No ano, a disponibilidade de CBios (emissão + estoque inicial) alcançou a marca de 42,15 milhões de créditos, valor que supera a meta anual em 5,4 milhões de CBios. Até a data supracitada, a parte obrigada do programa RenovaBio havia adquirido cerca de 33,6 milhões de créditos de descarbonização. Esse volume representa 92% da meta de aquisição total para o ano corrente.