fbpx

Nissan é 11ª montadora a oferecer carros flex no Brasil

0
29 de agosto de 2008

A partir do ano que vem, a frota de veículos leves que circula no Brasil ganhará o reforço de mais dois modelos flex, que passarão a ser oferecidos pela Nissan: o Livina e o Grand Livina. Com a entrada da montadora no segmento, agora já são 11 as fabricantes que oferecem veículos flex no mercado brasileiro. Com isso, o consumidor local pode escolher entre mais de 60 modelos desta categoria.


Em outros países onde os dois novos modelos já são comercializados, como China, Tailândia, África do Sul e Oriente Médio, os motores da Nissan rodam apenas com gasolina. No Brasil, 90% dos veículos que saem das fábricas são flex, tecnologia que permite abastecer com etanol, gasolina ou qualquer mistura de ambos. Este cenário motivou os executivos japoneses da Nissan a adotar esta tecnologia no Brasil.







“Hoje, se uma montadora quiser entrar no mercado brasileiro com sucesso, terá de oferecer carros flex”, atesta o consultor de tecnologia e emissões da UNICA, Alfred Szwarc, explicando a principal característica de demanda do mercado brasileiro de veículos. “A fabricação de carros flex pela Nissan mostra que a companhia está atenta às necessidades dos consumidores brasileiros”.


Nos EUA, a Nissan já fabrica automóveis flex para atender à crescente demanda dos americanos por carros que rodem com a mistura E85 (85% de etanol), cujo custo por galão é menor do que o da gasolina pura. Além dos benefícios econômicos, há os ambientais, já que o uso de etanol reduz em 90% a emissão de CO2 em comparação com a gasolina.


O Complexo Industrial Ayrton Senna, em São José dos Pinhais (PR), foi o local escolhido para a produção da nova linha de carros da Nissan. Ambos os modelos terão versões equipadas com 16 válvulas e opção de transmissão, automática ou manual. A motorização do Nissan Livina será 1.6 ou 1.8, com espaço para cinco ocupantes. Já o Nissan Grand Livina, com motor 1.8, é um modelo maior, com capacidade para até sete pessoas.