fbpx

Postos adotarão nome etanol no lugar de álcool em três meses

11 de setembro de 2009

Os postos de combustíveis deverão substituir a nomenclatura “álcool” por “etanol” até novembro de 2009, previu nesta quinta-feira (10/09) o diretor da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Allan Kardec Dualibe. A autorização para o uso da marca “etanol” já existe desde abril de 2009 e é defendida pela União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) há dois anos.

“A Agência autorizou a mudança do nome a pedido do setor sucroalcooleiro, com a idéia de que o uso do nome etanol no Brasil reforçará a posição internacional do produto brasileiro. O termo álcool, porém, está previsto na Constituição, e a decisão da ANP não poderia ser impositiva”, disse o executivo da ANP.

Ao falar com a Imprensa nesta quinta-feira (08/09/2009) durante o seminário “Do petróleo aos biocombustíveis´´, no Rio de Janeiro, Dualibe mencionou que uma pesquisa feita pelo Ibope mostra que 80% dos entrevistados já haviam ouvido falar de etanol. Contudo, apenas 25% associavam o termo ao álcool combustível. “Existem outros usos para a palavra álcool, como o ligado à bebida, à cachaça e ao álcool gel”, afirmou.

Para o diretor técnico da UNICA, Antonio de Padua Rodrigues, a substituição da palavra álcool por etanol nas bombas “vai facilitar as coisas para nossas empresas em termos de exportação, deixando claro que o produto brasileiro é exatamente aquele que vem sendo cada vez mais utilizado em várias partes do mundo.”

Cosan-Esso foi a primeira

Na última semana de agosto, o posto “Free Stop”, localizado em uma das principais avenidas de Ribeirão Preto, no interior paulista, foi o pioneiro no Brasil a utilizar a palavra “etanol” em suas bombas substituindo “álcool comum”. O posto opera com a bandeira Esso, que integra o grupo Cosan, empresa que pretende acelerar a conversão de postos em vários pontos do país nas próximas semanas.