fbpx

Projeto AGORA: inscrições para Desafio superam 3500 escolas

30 de setembro de 2009

As inscrições para o “Desafio Mudanças Climáticas”, iniciativa educacional que faz parte do Projeto AGORA, superaram a marca de 3.500 escolas, mais de 1.000 acima da estimativa de participantes feita inicialmente pelos organizadores. Escolas públicas da Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, Rio de Janeiro, São Paulo e do Distrito Federal (DF) poderiam se inscrever até a última sexta-feira (25/09/2009).

“Para nós foi uma grata e inesperada surpresa pois a projeção de participação era 40% inferior ao resultado final. Isto apenas mostra como é real e ampla a demanda por material didático de qualidade sobre um tema altamente demandado como as mudanças do clima,” explicou o presidente da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), Marcos Jank.

O total de inscrições também supera as metas de obtenção do material didático através do site oficial da iniciativa, que já superou 1.900.  O kit didático, para uso por professores, foi produzido pela Editora Horizonte e inclui um caderno de orientação ao professor com 52 páginas, quatro pôsteres e um DVD com três filmes sobre o tema Mudanças Climáticas.

Para Peter Milko, diretor geral da Editora Horizonte, o Desafio vai permitir que escolas estaduais tenham a oportunidade de tratar deste tema tão importante com seus alunos de maneira completa e qualificada. “As escolas ficaram eufóricas, pois o assunto mudanças climáticas é super atual e até ser criado o Desafio, não existia material didático tratando desse tema”, disse.

O “Desafio Mudanças Climáticas” é uma iniciativa de cunho educacional, que visa informar professores e estudantes sobre as causas do aquecimento global, além de fomentar a busca por formas de combater os efeitos do aquecimento global. Entre as alternativas para enfrentar os desafios das mudanças climáticas estão as energias renováveis.

Projeto AGORA

O Desafio faz parte do Projeto AGORA, que reúne empresas e entidades ligadas à produção de agroenergias renováveis em um projeto único e integrado de comunicação e marketing. Apóiam a iniciativa a UNICA, as empresas Itaú-Unibanco, Monsanto, Basf, Dedini e SEW Eurodrive, além dos sindicatos estaduais dos produtores de açúcar e etanol de Goiás, Minas Gerais, Paraná, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

Segundo José Luiz Olivério, vice-presidente de Tecnologia e Desenvolvimento da Dedini, a empresa se sente recompensada em estar participando desta iniciativa. “Esta ação é muito importante, pois desperta a atenção das escolas, onde as personalidades da geração futura são formadas.”

“A Monsanto está orgulhosa em participar de um projeto com um alcance desta magnitude na área educacional, tão negligenciada e fundamental em nosso País”, adicionou Rodrigo Almeida, Diretor de Assuntos Corporativos da Monsanto.