fbpx

Safra de cana no Centro-Sul permanece alcooleira em setembro

0
9 de outubro de 2008


Apesar de ser um mês tipicamente favorável à produção de açúcar na região Centro-Sul, setembro de 2008 foi predominantemente alcooleiro. Segundo levantamento da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), divulgado nesta quinta-feira (09/10/2008), 42,09% do total da cana processada foi destinado à produção de açúcar e o restante (57,91%) para etanol.


Com isso, foram geradas 2,15 milhões de toneladas de açúcar na segunda quinzena de setembro, resultado 1,92% inferior ao do mesmo período da safra anterior. Mesmo com uma quantidade de produtos obtidos por tonelada de cana chegando a 159,40 quilos, a produção total acumulada de açúcar na safra 2008/09 continua inferior ao da safra anterior em 3,85%, com um volume total de 19,01 milhões de toneladas.


A moagem de cana na segunda quinzena de setembro no Centro-Sul, principal região produtora do País, totalizou 33,62 milhões de toneladas, volume 7,53% superior ao registrado na mesma quinzena da safra 2007/08. A moagem acumulada até 30 de setembro desta safra chegou a 350,02 milhões de toneladas, 8,35% superior ao total atingido no mesmo período da safra anterior.


A produção total de etanol já atingiu 16,9 bilhões de litros, dos quais 33% é do tipo anidro, utilizado como aditivo para a gasolina (25% de etanol e 75% de gasolina pura). O total de anidro produzido na segunda quinzena de setembro totalizou 641,0 milhões de litros, 11,5% acima do registrado na mesma quinzena da safra anterior. Quanto à produção do etanol hidratado, a produção na mesma quinzena foi de 1,17 bilhão de litros, 22,57% superior ao mesmo período da safra anterior.


A UNICA prevê que cinco novas unidades produtoras entrarão em operação no mês de outubro, elevando para 29 o total de novas usinas na safra 2008/09. Das 32 novas usinas previstas inicialmente para iniciar atividades ao longo desta safra, três irão postergar o início das atividades para 2009.


As vendas de etanol para o mercado interno no mês de setembro atingiram 1,79 bilhão de litros, com um acumulado de 10,17 bilhões de litros nesta safra. O total é 30,9% superior ao resultado obtido no período de abril a setembro da safra anterior. Quanto às saídas de etanol para o mercado externo, o volume registrado ao longo do mês de setembro foi de 500 milhões de litros, elevando o total acumulado desde o início da safra para 2,92 bilhões de litros, 66% acima do total no mesmo período da safra anterior.


De acordo com o levantamento da UNICA, as vendas de etanol no mercado interno de junho a agosto foram superiores às médias históricas do período, devido à necessidade de abastecer a região Nordeste com etanol produzido no Centro-Sul. A partir de setembro, Norte e Nordeste passarão a ser abastecidos prioritariamente com produção própria, com o início da nova safra nessas regiões.


Clique aqui e veja o quadro comparativo atualizado.