fbpx

TOP Etanol homenageia personalidades marcantes da história do setor

17 de junho de 2010

Ao enfatizar a transição de uma energia poluente para uma limpa e renovável, Shigeaki Ueki, ex-ministro das Minas e Energia e ex-presidente da Petrobras, concluiu de forma muito adequada para a ocasião o seu discurso de agradecimento durante a cerimônia de premiação da primeira edição do Prêmio TOP Etanol, que aconteceu no dia 07 de junho em São Paulo.  Além dele, também foram homenageados Manoel Sobral Júnior, um dos fundadores do Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), e Cândido Ribeiro Toledo, que atua desde 1965 de forma decisiva no setor na área de Tecnologia.

“A indústria de petróleo, em 1996, concedeu-me o título honroso de personalidade do setor, como o homem do petróleo. E hoje recebo das mãos dos senhores a homenagem do TOP Etanol. Assim, eu passo de fóssil, finito e poluente para moderno, renovável, limpo e flex,” brincou Ueki, que foi reconhecido como personalidade da área Política.

Segundo os organizadores, o reconhecimento de personalidades pelo Prêmio TOP ETANOL pretende homenagear lideranças que contribuíram de forma decisiva para que o setor sucroenergético brasileiro atingisse o patamar que ocupa hoje. Além das personalidades, o Prêmio contemplou os melhores trabalhos acadêmicos, fotográficos e jornalísticos de 2009 sobre o tema “Agroenergia e Meio Ambiente”. O evento teve como convidados especiais os três principais pré-candidatos à Presidência da República: o ex-governador de São Paulo José Serra, a ex-ministra da Casa Civil Dilma Roussef e a ex-ministra do Meio-Ambiente e senadora Marina Silva.

“É uma honra receber esta homenagem, a qual eu agradeço em meu nome e em nome dos profissionais do Centro de Tecnologia Copersucar, hoje Centro de Tecnologia Canavieira, que foram os responsáveis pela pesquisa, desenvolvimento e implantação de tecnologias que contribuíram para o etanol ocupar um papel significativo na matriz energética brasileira,” afirmou Manoel Sobral Júnior durante a premiação.

“Antes a cana era o único produto agrícola nacional, cujo preço não tinha nenhuma ligação com a qualidade. A cana boa era o mesmo preço que a cana ruim. Ou seja, uma política governamental que não incentivava de maneira nenhuma o ganho de produtividade,” conta Cândido Ribeiro Toledo, que participou ativamente da implantação do Sistema de Pagamento da Cana pelo Teor de Sacarose, considerada por ele uma de suas realizações mais importantes. “Meus dois avós eram senhores de engenho. Quem nasce dentro deste setor já se sente recompensado em poder implantar aquilo que precisa ser modificado e ver o setor crescer,” concluiu.

Personalidade – Academia

Nascido em Salvador, no dia 29 de Janeiro de 1935, Manoel Sobral Júnior, é graduado em Engenharia Eletrônica pelo ITA, mestre em Ciência pela Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, e doutor em Filosofia pela mesma universidade. Sobral foi convidado a coordenar o Centro de Tecnologia Copersucar, atual Centro de Tecnologia Canavieira (CTC), em janeiro de 1979 onde foi gerente geral do mesmo até julho de 1994. Durante seus 15 anos no CTC, ele foi responsável por grandes feitos como a criação do Consórcio Internacional para a Biotecnologia da Cana-de-Açúcar que levou ao mapeamento genético da cana-de-açúcar, processo extremamente importante no desenvolvimento de novas variedades.

Personalidade – Tecnologia

Neto de senhores de engenho, Cândido Ribeiro Toledo nasceu no município de Cajueiro, em Alagoas, no dia 26 de maio de 1927. Formado em Engenharia Mecânica e Elétrica pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, Toledo foi auxiliar de ensino e professor assistente do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), professor contratado de termodinâmica da Escola de Engenharia da Universidade do Ceará, e coordenador do curso de Engenharia de Equipamentos do Centro de Pesquisas da Petrobrás. Desde 1965 atua na área da Indústria do Açúcar, onde já foi membro do Conselho Deliberativo do IAA, do Conselho de Energia da Confederação Nacional da Indústria e do Conselho Nacional do Álcool do Ministério das Minas e Energia. Participou ativamente da implantação do Sistema de Pagamento da Cana pelo Teor de Sacarose, considerada por ele uma de suas realizações mais importantes.

Personalidade – Política

Shigeaki Ueki nasceu em Bastos, interior de São Paulo, no dia 15 de agosto de 1935. É formado em Ciências Sociais e Jurídicas pela PUC em São Paulo. Foi Assessor do Ministro de Indústria e Comércio e Membro da Delegação Brasileira junto a Associação Latino-Americana de Livre Comércio (ALALC); consultor da Organização dos Estados Americanos, em Washington; Diretor Comercial e Financeiro da Petrobrás; Ministro das Minas e Energia de 1974 a 1979; Presidente da Petrobrás de 1979 a 1984 e Presidente do Conselho da Petroleum Finance Corporation. Ueki teve atuação determinante para a criação do Programa Nacional do Álcool, o Próalcool, criado em novembro de 1975, ato de grande importância para o desenvolvimento do país, trazendo resultados incalculáveis e tornando-se paradigma da criação de combustíveis alternativos e não poluentes para o resto do mundo.