fbpx

UNICA dá boas-vindas à nova diretoria da FPA

16 de fevereiro de 2017

A Frente Parlamentar da Agropecuária (FPA), o maior movimento suprapartidário do Congresso Nacional, com mais de 200 deputados e 20 senadores, está sob nova direção. E a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), que acompanha de perto o trabalho do grupo desde que ele foi constituído, em 2008, dá boas-vindas aos novos presidente e vice-presidente da organização, os deputados Nilson Leitão (PSDB/MT) e Tereza Cristina (PSB/MS), empossados nesta terça-feira (14/02), em cerimônia realizada em Brasília.

O evento, prestigiado pelo presidente da República, Michel Temer, e pelos ministros da Agricultura, Blairo Maggi, do Meio Ambiente, Sarney Filho, do Desenvolvimento Social e Agrário, Osmar Terra, e da Casa Civil, Eliseu Padilha, reuniu mais de 800 convidados, incluindo os governadores do Mato Grosso, Pedro Taques, e do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja, além de 111 deputados, 16 senadores e diversos representantes de entidades do agronegócio.

Em discurso, o presidente Michel Temer reforçou o papel da FPA como essencial aliada na aprovação de propostas do governo para recuperação do equilíbrio econômico do País. “Nós queremos desburocratizar. Para isso, precisamos contar com o apoio, e mais do que apoio, precisamos contar com o entusiasmo de vocês. Eu vejo que os senhores colocam a alma no seu trabalho. Por isso nós teremos uma safra excepcional”, afirmou em referências às entidades representativas do segmento produtivo rural.

Presidente Michel Temer durante confraternização da nova diretoriaO diretor Executivo da UNICA, Eduardo Leão de Sousa, presente no evento em Brasília, exaltou a FPA como uma das mais relevantes iniciativas da política atual.

“Trata-se de um dos principais espaços para debates e formulação de medidas voltadas ao fortalecimento e maior competitividade da agricultura nacional”, ressaltou o executivo, que recentemente foi eleito como 1º vice-presidente tesoureiro do Instituto PensarAgro (IPA), instituição responsável por dar suporte aos trabalhos da FPA e também na elaboração de programas e projetos voltados à economia rural.

De acordo com o novo presidente da FPA, Nilson Leitão, cujo mandato  ao lado da deputada Tereza Cristina vale até o ano de 2018, a gestão da organização terá como prioridades uma longa lista de matérias que já vêm sendo discutidas no âmbito do Poder Legislativo, tais como a desburocratização do processo de licenciamento ambiental, a modernização das leis trabalhistas para o segmento rural e a regulamentação da aquisição de terras para estrangeiros no Brasil.

“O que o Congresso precisa fazer para ajudar o ministro Maggi, o ministro Sarney Filho e o presidente Temer é destravar. É preciso tirar a ideologia desse debate, o ‘nós contra eles’. O Brasil precisa ser bom para todos. Para a minoria e maioria. Para o pequeno e o grande”, enfatizou Leitão, substituto do deputado Marcos Montes (PSD-MG), que estava na liderança da FPA desde 2015. Empossada como vice-presidente, Tereza Cristina também foi eleita líder do seu partido (PSB) e, de acordo com as novas regras da FPA, a deputada assumirá a presidência da organização no próximo ano.