fbpx

UNICA destaca papel de Ribeirão Preto para indústria da cana

18 de abril de 2012

Orlando Castro (dir.), Ag. Paulista de Tecnolog. dos Agronegócios, Mônika Bergamaschi, secretária da Agricultura de SP, e o diretor do IAC, Marcos Landell (Foto: Arquivo IAC)Não seria exagero dizer que os ganhos de produtividade dos últimos anos na indústria da cana-de-açúcar são resultado do trabalho de instituições como o Grupo Fitotécnico de Cana-de-Açúcar, do Centro de Cana do Instituto Agronômico (IAC), que completou 20 anos de atividades no dia 10 de abril. A data foi celebrada com a inauguração das obras de infraestrutura da sede do Grupo, em Ribeirão Preto, e com homenagens aos membros mais antigos. Para Sérgio Prado, coordenador de Comunicação Regional da União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA), presente no evento, a solenidade lembrou os avanços que o setor canavieiro atingiu ao longo desse período.

“Em duas décadas de trabalho, esses pesquisadores ajudaram a cadeia produtiva a aprimorar suas linhas de pesquisas. Se hoje o setor é destaque mundialmente, parte disso se deve a este Grupo de aprimoramento,” enfatiza Prado. Atualmente coordenado pelo diretor do IAC, Marcos Guimarães de Andrade Landell, o Grupo é formado por 120 pessoas entre pesquisadores, professores universitários e profissionais de usinas.

O trabalho surgiu em 1992 após um encontro de amigos, que se reuniam após o expediente para debater temas do dia a dia do setor sucroenergético. O que era apenas um bate-papo, logo se transformou em um fórum de discussão para troca de experiências e aprofundamento sobre a indústria da cana. Entre os temas mais frequentes estavam a eliminação das queimas nas lavouras, a implantação da cana crua, novas pragas, doenças, nutrição do solo, clima, mecanização e questões relacionadas à mão de obra.

Para Landell, o Grupo não é uma conquista apenas do IAC e sim do setor. “Estes encontros possibilitaram um diálogo mais plural e imparcial que colaboraram na prospecção das pesquisas da indústria sucroenergética,” explica o coordenador.

Público selecionado

Além do representante da UNICA, estiveram no evento a secretária da Agricultura do Estado de São Paulo, Mônika Bergamaschi, o coordenador da Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (APTA), Orlando Melo de Castro e o professor de Planejamento, Estratégia e Marketing da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA-USP), Marcos Fava Neves.

Bergamaschi fala aos membros do IAC (Foto: João Luiz /SAA)Os organizadores homenagearam  os professores da Universidade Estadual Paulista (Unesp) de Jaboticabal, Ailto Antônio Casagrande  e Renato Ferreira da Rosa, com os prêmios “Nossa homenagem ao Professor” e  “Nossa homenagem ao Agrônomo e Companheiro,” respectivamente.

Centro de Cana

O IAC, completa em junho deste ano,125 anos de pesquisa sobre a cana-de-açúcar. Com polos regionais nas cidades paulistas de Campinas e Ribeirão Preto, ele faz parte do Instituto Agronômico de Campinas, órgão responsável por estudos agrícolas em diversos segmentos.

Dentro do IAC, há trabalhos sobre melhoramento genético, ciências do solo, caracterização de ambientes de produção, fitotecnia, manejo de pragas e doenças e estimativa de produção. O Instituto conta ainda com uma rede de experimentação em 11 Estados brasileiros, com cerca de 160 empresas conveniadas.