O Diretor Executivo da UNICA, Eduardo Leão, informou que a União da Indústria da Cana-de-Açúcar (UNICA) irá focar nos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS) vinculados às práticas do setor sucroenergético, durante a 25ª Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas (COP 25), que acontecerá em dezembro, no Chile.

O assunto foi tratado em reunião realizada na sede da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), em Brasilia, para discutir as ações e o posicionamento do agro brasileiro para a Conferência. Durante o encontro, entidades do setor produtivo do agro apresentaram ações que poderão ser levadas à Conferência do Clima. A ideia é que sejam apresentados dados e ações que validem o potencial da agropecuária brasileira, tanto para mitigação quanto para a adaptação aos efeitos das mudanças climáticas.

“Acho que é muito válido, em eventos complexos como a COP, que o País, e particularmente, o setor do agro, tenha uma estratégia bem definida para que a mensagem possa ser transmitida para quem queremos atingir. Gostaria de ressaltar que, além das questões agrícolas, o Brasil tem também um excelente caso a ser apresentado, que é a energia vinda dessa biomassa. Vimos fazendo uma verdadeira revolução na energia sustentável, por meio do etanol, bioeletricidade e biodiesel, colocando o País entre as matrizes energéticas mais limpas e renováveis do mundo”, disse o executivo Eduardo Leão durante a reunião.

Na oportunidade, representantes do Ministério do Meio Ambiente apresentaram como será a estrutura do Espaço Brasil, local onde acontecerão os debates e serão apresentadas as ações brasileiras. Também participaram da reunião representantes do Itamaraty, Ministério da Agricultura e Embrapa, além de diversas entidades do setor produtivo.

COP 25 

A COP 25 será a última conferência a ser realizada antes da entrada em vigor das metas de redução de emissões pelos países signatários do Acordo de Paris, um pacto global, assinado por mais de 190 países, em 2015, com objetivo de manter o aumento da temperatura média do planeta abaixo de 2°C em relação aos níveis pré-industriais e limitar o aumento da temperatura a 1.5ºC.