fbpx

UNICA envia condolências pelo falecimento de Anísio Tormena

18 de maio de 2010

undefinedEm mensagem enviada nesta terça-feira (18/05), a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) apresentou suas condolências pelo falecimento, aos 66 anos, do presidente da Associação dos Produtores de Bioenergia do Estado do Paraná (Alcopar), Anísio Tormena. Ele também era presidente dos Sindicatos da Indústria de Fabricação de Álcool do Estado do Paraná, da Indústria do Açúcar no Estado do Paraná e da Indústria de Produção de Biodiesel do Estado do Paraná (Sialpar, Siapar e Sibiopar) e coordenador do Fórum Nacional Sucroenergético.

Tormena faleceu na madrugada desta terça-feira (18/05) em um acidente automobilístico na rodovia PR-498, entre os municípios de Floraí e Presidente Castelo Branco, no noroeste do estado do Paraná. “O Anísio era uma pessoa extremamente gentil e atenciosa. Como coordenador do Fórum Sucroenergético ele tinha a capacidade muito rara de conseguir fazer com que todos convergissem para posições comuns. Ele conversava com todos, ouvia as diferenças e propunha sempre medidas que nos levavam a um posicionamento forte. Ele conseguia unir todas as opiniões do setor sucroenergético”, contou o presidente da UNICA, Marcos Jank.

O velório será realizado nesta terça-feira, a partir das 12h00 na quadra de esportes do Colégio Vicentino, localizado à rua Olavo Bilac, n° 78, na cidade de Paraíso do Norte, no Paraná. O sepultamento será realizado nesta quarta-feira (19/05), 10h00, no Cemitério Municipal de Paraíso do Norte.

Biografia

Anísio Tormena foi diretor fundador da Cooperativa Agrícola Regional de Produtores de Cana (Coopcana), presidente da Alcopar e dos sindicatos Sialpar, Siapar e Sibiopar. Membro representante da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), do Conselho Nacional de Cooperativismo (CNC) e conselheiro do Conselho Paranaense de Cidadania Empresarial.

Tormena representava o setor sucroenergético constantemente em palestras e congressos no Brasil e no exterior. Como coordenador do Fórum Nacional Sucroenergético, ele contribuiu diretamente para a integração do setor em torno de interesses e objetivos comuns, acompanhando a política governamental brasileira e internacional para os segmentos de açúcar e etanol.