fbpx

UNICA esclarece queimas agrícolas no interior paulista

30 de agosto de 2010

Preocupada com a grande repercussão das recentes queimadas no Estado de São Paulo, a União da Indústria de Cana-de-Açúcar (UNICA) decidiu publicar um anúncio nos principais jornais no interior neste final de semana alertando sobre o tema.

Segundo a entidade, o clima muito seco neste inverno trouxe uma situação dramática para algumas regiões do estado: o aumento de incêndios em áreas de plantio, pastagens e matas.

Três elementos contribuem para o problema: a combustão espontânea de matéria orgânica, os acidentes e a imprudência no cotidiano rural (por exemplo uma simples ponta de cigarro) e práticas criminosas isoladas.

Infelizmente, essas circunstâncias são frequentemente creditadas, erroneamente, aos produtores agrícolas e em particular ao cultivo da cana-de-açúcar.

A UNICA explica que devido ao forte avanço da mecanização, mais de 60% da cana colhida em São Paulo já não utiliza o fogo para eliminar a palha e viabilizar o corte manual. E mesmo quando o fogo é utilizado em queimas controladas, ele é autorizado pela Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo e ocorre em áreas e horários determinados, sob condições rigorosamente controladas.

Em 2007 o setor da cana e o governo do estado assinaram o Protocolo Agroambiental, que prevê o fim do uso de fogo na quase totalidade dos canaviais paulistas até 2014, antecipando em sete anos o que determina a lei. Esse período é necessário para a conclusão da mecanização e a requalificação de dezenas de milhares de trabalhadores rurais que serão impactados pelo desaparecimento do corte manual.

No anúncio publicado nos jornais a UNICA explica que, ao representar 123 usinas do Centro-Sul do país, defende o combate enérgico às ocorrências irregulares de fogo na área rural e reafirma seu compromisso com a sua erradicação no cultivo da cana-de-açúcar, dentro dos prazos previstos pelo Protocolo Agroambiental.

No final do texto, a entidade informa que para comunicar qualquer ocorrência de incêndios acidentais ou criminosos, ligue para Disque Ambiente, da Secretaria do Meio Ambiente: 0800 113 560.