fbpx

Venezuela e Cuba têm interesse no modelo de produção brasileira de etanol de cana-de-açúcar

0
30 de junho de 2008


Conhecer mais profundamente a experiência brasileira e a participação do governo e da iniciativa privada na produção de etanol de cana-de-açúcar no País. Este é o objetivo de uma delegação formada por 20 pesquisadores cubanos e venezuelanos em viagem ao Brasil durante duas semanas, e que fizeram a sua primeira visita institucional à sede da UNICA, em São Paulo, na manhã desta segunda-feira (30/06/08), assistindo uma apresentação da relações públicas da entidade, Carolina Costa.

Questões envolvendo a sustentabilidade na cadeia produtiva brasileira foram as principais dúvidas geradas pelos técnicos da companhia estatal venezuelana de petróleo (PDVSA) presentes durante a apresentação na UNICA. O papel governamental na formação de preços e políticas para o setor sucroalcooleiro no Brasil foi o questionamento mais comum dentre os técnicos cubanos que, atualmente, assessoram produtores de etanol na Venezuela.

“Em nosso país, já existe um programa voltado para o etanol de cana. Mas precisamos incrementar esta produção, e o Brasil é referência em alguns pontos”, observa o gerente agrícola de desenvolvimento da Venezuela, Julio Boissiere, explicando que recentemente, o governo destinou 80 mil hectares de terra para a plantação de cana-de-açúcar em quatro cidades; Portuguesa, Trujillo, Cojedes e Barrinas. “A expectativa é aumentar a produção diária de etanol, atualmente em 10 mil toneladas”, observou.

Com isso, a Venezuela, onde o etanol é adicionado em 10% à gasolina (E10), irá reduzir a sua dependência externa do álcool combustível, principalmente do Brasil, que desde 2001 exporta para aquele país.

O diretor de relações internacionais do Ministério do Açúcar de Cuba (MINAZ), Rafael Suarez, acompanhará a missão de estrangeiros durante toda a sua estada no Brasil. “A UNICA, pela sua representatividade no setor sucroalcooleiro no Brasil, foi a nossa primeira parada no cronograma de visitas institucionais”, ressalta Suarez. Nos próximos dias, a delegação conhecerá a usina São Martinho, o Centro de Tecnologia Canavieira (CTC) e a Organização dos Plantadores de Cana da Região Centro-Sul do Brasil (Orplana).